Visita da Comissão Permanente de Educação e Cultura da Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro

Como devem perceber, em geral não sou muito fã do trabalho do legislativo, do executivo e do judiciário (assim como de certas categorias profissionais), o que expresso aqui e no blog Brasil dos Absurdos.

Mas gostaria de deixar registrada a visita à escola do município do Rio de Janeiro, da Comissão de Educação e Cultura da Câmara dos Vereadores.

Continuar lendo


Culpar os professores é fácil… assim como culpar o gari pela sujeira das ruas ou os médicos pela falência da saúde pública

Está virando moda culpar os professores pelos maus resultados na educação.

Querer colocar a culpa da má educação somente nos professores – colocando as famílias somente como vítimas e o phoder público como aquele que tenta, tenta e tenta, mas não é correspondido pelos trabalhadores, é maquiavélico.

Continuar lendo


Pipocam pelo Brasil greves e lutas dos profissionais da educação… por que será?

Recebi uma mensagem da professora Estela Rossetto, do IFSP – Campus Sertãozinho, contando as condições de trabalho oferecidas aos professores e indicando uma petição pública contra uma medida do governo que, claro, acha que a culpa de todos os males são os professores, que são vagabundos.

Continuar lendo


Projeto proposto por gustavo ioschpe, empresário que pensa que entende de educação, quer dar “visibilidade” à nota do Ideb nas escolas

Realmente, a artilharia dos falsos educadores tá cada vez maior [agora qualquer um é educador, professor…].

O pior de tudo é que não tem jeito, quanto mais se gasta verborragia e verba com as ideias mirabolantes de quem não está DENTRO da escola – ao invés de se investir no que deve ser investido de fato – pior a educação vai ficar…

Continuar lendo


É muito dinheiro para educação, senhor Burro? Analisemos o projeto Magia de Ler, da Secretaria de Educação de Niterói

Algo tem que ser feito urgentemente.

Sei que não é exclusividade deste setor, mas não é possível que a educação continue sendo tratada como um poço sem fundo de desvio de verba.

Sim, desvio, mesmo que desvio “legal”.

Continuar lendo


Acabou? Não, não acabou. Entenda a greve dos professores do Estado do Rio de Janeiro

Não sou professor do Estado, graçasadeus.

Recebi este texto de uma amiga, que me autorizou a publicar.

Ela nos oferece uma visão do que vem ocorrendo na rede estadual do Rio de Janeiro, as reivindicações dos professores, o que o governo está fazendo, dentre outros.

Continuar lendo