Apoio o ensino de música, de artes, de esportes, de cidadania, de meio ambiente, de filosofia…

Só não apoio essa mania que as pessoas têm de querer enfiar tudo na grade curricular como disciplinas!

Já escrevi por aqui que, por mim, acabaria com as disciplinas.

Veja, por exemplo, esses artigos:

Como se faz educação?

A escola que sonho é diferente da que tenho

Projeto para uma escola diferente

Ora, enfiar um determinado “conteúdo” numa caixinha de tempo não vai resolver o problema de nenhum conhecimento.

Se resolvesse, seríamos campeões em matemática e Português, pois são as que mais tempo se tem, desde os primeiros anos do ensino fundamental.

Mas as crianças vão para o ensino médio sem saber ler nem escrever direito nem sabendo as 4 operações matemáticas.

Algo está errado…

A escola deve ser lugar de música e artes diversas; futebol e todos os esportes; matemática e todas as ciências; Português e todas as leituras e escritas; mas de forma integrada e integradora, inter e transdiciplinar, na forma de projetos, de oficinas, onde os professores tenham tempo de planejar e de trabalhar em conjunto, desenvolver atividades com um único aluno, com um grupo ou com uma turma inteira, dependendo de cada caso.

Se não for assim, daqui a pouco teremos umas 30 disciplinas disputando 4 horas diárias (ou até menos).

Talvez, quem sabe, coloquemos uma aula por mês pra cada disciplina.

Todos serão contemplado; nada será trabalhado decentemente; nada será aprendido ou apreendido.

Abraços,

Declev Reynier Dib-Ferreira
Sou ainda um projeto de professor

= = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = =

No Diário do Professor você encontra artigos e links sobre o dia-a-dia da Educação:

Planos de aula, Atividades, Práticas, Projetos, Livros, Cursos, Maquetes, Meio Ambiente… e muito mais!

Compartilhe!