Reflexões sobre drogas na escola e materiais de trabalho: Como trabalhar o tema “drogas” na escola?

Dentro da panaceia que se transformou a escola, há vários temas que, em geral, são difíceis de serem discutidos com crianças e adolescentes.

As drogas são apenas mais um destes temas-tabu.

Especialmente quando muitos dos “heróis” de nossos alunos têm as drogas como ganha-pão…

Mais uma vez, escola na berlinda.

Claro que o tema tem que ser trabalhado e debatido nas escolas, pois as drogas as atingem diretamente – quando um aluno é usuário; quando um parente, amigo ou conhecido dos alunos é envolvido com a questão; quando o tráfico faz a sociedade de refém (especialmente onde nossos alunos mais carentes moram); quando aparece na mídia, seja com prisões de grandes traficantes (que fazem parte do imaginário deles) ou quando, por exemplo, um artista está envolvido como usuário (o que também faz parte do imaginário deles).

Não há um professor específico para trabalhar este assunto, todos devem abordar. Mas creio que, pela aproximação com a questão de saúde, acaba tendo maior aproximação como professor de ciências.

Mas, qual a melhor maneira de abordar o tema?

Eu costumo, em temas polêmicos, como sexo (já falei por aqui) e drogas, ser bem sincero, falando abertamente – até quanto possível.

Veja algumas seleções que fiz de alguns artigos na internet:

“É necessário que, antes de tudo, se respeite a inteligência de crianças e adolescentes, que hoje em dia têm acesso praticamente ilimitado a informações de todos os tipos e que, portanto, estão cientes dos males que as drogas trazem”, afirma a psicóloga Edna Assunção. “Não se pode inventar histórias absurdas sobre o assunto. Deve-se priorizar sempre a verdade. Crianças e jovens têm total capacidade de assimilar fatos e tirar suas próprias conclusões”.

Utilizar reportagens de jornais e revistas em grupos de discussão com alunos costuma surtir efeitos positivos, além de servir como objeto de discussão também dentro de casa, com pais e outros membros da família.

Edna explica que, ao professor cabe tratar do assunto em um contexto mais amplo, discutindo o projeto de vida dos alunos, seus anseios e suas escolhas para o futuro. Questionar os alunos quanto ao que pode beneficiar e atrapalhar suas escolhas, fazendo-os refletir sobre o melhor caminho a ser tomado também são bons exemplos.

“Antes de tudo, é preciso que os pais e também os professores realmente se envolvam nas atividades cotidianas da criança e do jovem. Só assim, dialogando e convivendo, eles conquistarão sua confiança e poderão influenciar mais em suas decisões”, finaliza Oliveira.

(Fonte)

Veja este site: Problemática da droga

Veja este artigo acadêmico: O adolescente e o uso de drogas

Veja este Guia Prático para Programas de Prevenção de Drogas

Veja essas figuras para colorir

Espero ter ajudado.

Abraços,

Declev Reynier Dib-Ferreira
Que droga!

6 comentários sobre “Reflexões sobre drogas na escola e materiais de trabalho: Como trabalhar o tema “drogas” na escola?

  1. Rapaz,é um tema que precisa ser abordado com cuidado:já teve professor morto por tentar ajudar aluno usuário que,por acaso,também era traficante.Professor é bicho muito vulnerável:anda desarmado(geralmente)e é fácil de achar.

    • Concordo plenamente ..Acho horrível tudo isto!!!Nós não temos proteção alguma!!

  2. sou professora de educação infantil na zona rural do municipio de manacapu estado do amazonas e gostaria que vc me ajudasse a desenvolver um projeto, com o tema a concepção de aprendizagem na educação infantil:a expectativa dos pais e o desafio do professor.

  3. Adorei todas essas informações.Eu gostaria de trabalhar c as crianças do 4° ano o projeto drogas,Será q vcs podem mim ajudar?

  4. Queria trabalhar com os meus alunos sobre este tema .Estou pensando em passar vídeos a respeito do assunto.

Os comentários estão encerrados