Resolução CONAMA sobre Educação Ambiental

Foi aprovada na última semana de novembro (2009) uma Resolução no Conama (Conselho Nacional de Meio Ambiente) sobre a Educação Ambiental.

Vejo como positiva a proposta. Conheci a mesma antes de ser votada e aprovada, e considero-a simples e direta, indicando determinados critérios para o desenvolvimento da educação ambiental e de materiais relacionados.

Muitas das ações que vemos dizendo-se por aí serem de educação ambiental – bem intencionadas ou não -, na verdade aprofundam os problemas que dizem querer combater.

Vejam aqui a Resolução Conama sobre Educação Ambiental.

Conama

Vejam a notícia retirada do site do CONAMA:

Educação Ambiental tem novas diretrizes

As campanhas e projetos de comunicação e educação ambiental ganharam novas orientações e diretrizes para linguagem e abordagem inclusive em conteúdos de livros didáticos e publicações oficiais destinadas à educação no País. A resolução, aprovada pelo Conama, tem o objetivo de assegurar a universalização do acesso à informação ambiental, de forma clara e transparente, aos diversos grupos sociais.

A medida surgiu da necessidade de atualização e adaptação de conteúdos que nem sempre refletem a realidade das questões socioambientais e sua contextualização entre os dilemas da atualidade. Para Rachel Trajber, coordenadora geral de educação ambiental do MEC, a resolução adapta os conteúdos aos novos tempos, onde o debate mundial em torno das mudanças climáticas assume novas proporções.

A idéia é sintonizar a educação ambiental praticada no Brasil à Política e ao Programa Nacional de Educação Ambiental, a cargo do Ministério do Meio Ambiente em parceria com o MEC. A resolução se direciona a conteúdos na Internet, produção de material didático e filmes educativos. Muitas publicações atuais trazem, segundo Rachel, informações equivocadas e abordagens impróprias dos problemas ambientais.

A interação com o Sistema Nacional de Meio Ambiente – SISNAMA, em especial o próprio CONAMA, e com o Órgão Gestor da Educação Ambiental, prevista na resolução, propiciará uma melhoria de qualidade dos conteúdos, sem qualquer engessamento. O foco é a promoção da cidadania ambiental, sendo que o debate em plenário contou também com observações da Secretária Nacional de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental do MMA, Dra. Samyra Crespo, responsável pela política de educação ambiental no âmbito do MMA.

Abraços,

Declev Reynier Dib Ferreira