Você está aqui: Capa » Temas Transversais » Meio Ambiente » Educação Ambiental » Cartilha sobre coleta seletiva “Lixo, o que fazer”

Cartilha sobre coleta seletiva “Lixo, o que fazer”

Prezades amigues,

Eis-me aqui, mais uma vez, para vos brindar com algo que creio interessante.

Como sabem (ou não), trabalhei como coordenador de educação do Projeto CatAÇÃO-RIO, desenvolvido pelo Instituto Baía de Guanabara e patrocinado pela Petrobras.

Foi um projeto (foi, porque acabou e ainda não renovamos) para a organização de catadores de materiais recicláveis em cooperativas. Quem quiser mais detalhes, vai no saite já lincado acima e aqui de novo.

De qualquer forma, estou aqui não para falar do projeto, mas da cartilha que de lá surgiu.

Fizemos, entre muitas coisas, trabalhos de palestras e oficinas em escolas do entorno das cooperativas. Para auxiliar o fluxo de informações acerca do lixo e da coleta seletiva – foco também do projeto – desenvolvemos a cartilha em questão, que agora ofereço aqui, para baixar.

É isso. Espero que gostem e que ajude em algma coisa.

Divirtam-se:

Cartilha “Lixo: o que fazer?”

Sobre Declev Dib-Ferreira

Declev Reynier Dib-Ferreira é professor, biólogo, educador ambiental, especialista em EA pela UERJ, mestre em Ciência Ambiental pela UFF, doutor em Ciências pela UERJ.

11 comentários

  1. Mariluce Spielmann

    Caro Professor
    Recentemente tive a grata surpresa de encontrar seu blog e sempre que possivel, passo visita-lo e conferir as novidades.
    Trabalho no departamento de desenvolvimento sustentável da prefeitura de Foz do Iguaçu – PR, no Projeto “Coleta Seletiva sem Catador é Lixo” e gostaria de fazer uma pequena observação á sua cartilha, no que se refere aos catadores. Na verdade, apesar de concordar com as circunstâncias expostas que levam um ser humano a desempenhar a atividade de coleta seletiva, é importante ressaltar que esta é uma atividade reconhecida profissionalmente pela CBOMTE divulgada no ano de 2002, sob o número 5192, que reconhece a profissão do Catador de Material Reciclável, dispondo sobre suas áreas de atuação, bem como sobre suas funções e competencias.
    De trabalhadores anônimos da limpeza urbana a parceiros estratégicos de programas de coleta seletiva de materiais recicláveis, este caminho só está sendo trilhado graças ao reconhecimento da categoria.

  2. Oi Mariluce,

    Obrigado pelos comentários.

    Seria uma informação muito importante a ser colocada na cartilha. É difícil que, mesmo após muitas revisões, esqueçamos muitos detalhes.

    De qualquer forma, eu quis salientar que a atividade de catador não é nova – apesar da nova regulamentação – existindo há milhares de anos.

    O problema é que o preconceito sempre a acompanhou…

    Abraços.

  3. eu ja trabanhei en caminhos de lixos
    eu um bom rapais qui gt di trabanha
    eu agradeso a vcs si vc mi ajuda eu presiso muito
    de um seviso o brigado fico a gadado ares pota meu telefo ne ai42417550

  4. gostei do seu sait

  5. acho que se todos tivessem os lixos seletivos em sua casa o mudo ficaria mais agradavel! pois cada um estaria fazendo sua parte

  6. joão soares nunes (batistinha)

    é mui importante , pois procuro um texto de elaboração de coleta seletiva reciclagem e cooperativa .ok. ver se encontro com Vv. Sss.

  7. Helena Leandro de Sousa

    Boa noite, querido professor, este ano o tema gerador da feira de ciências nas escolas é cidades limpa. E a escola onde trabalho escolheu o tema “ O lixo e seu destino`´`mas estou com dificuldades para encontrar material para trab com meus alunos do 2 ano com idade entre 7 e 8 anos se puder me enviar sugestões eu agradeço. adorei seu blog, vai me ajudar muito, bjos

  8. joão soares nunes

    mui bom esses artigos , mas, quero receber a cartilha da coleta seletiva

  9. joão soares nunes

    muito bom esses artigos, qero receber a cartilha da coleta seletiva……..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>